1

Guia de Séries – Parte 3

Quando fui que escrevi parte 1 e parte 2 mesmo? Não lembro! Haha. Só sei que faz muito tempo e algumas séries foram canceladas/encerradas, outras larguei e essas séries da terceira parte são as que restaram firmes e fortes.

Arrow_5h

Arrow – Mencionei Arrow nesse post aqui assim que a série estreou e como minha opinião mudou! Não consigo nem imaginar Justin Hartley com o Arqueiro Verde de Arrow. Stephen Amell é incrível e ele combina perfeitamente com o clima criado para a série exclusiva do Arqueiro.

Confesso que no atual momento da série (3ª temporada começará em outubro) minha maior motivação para não perder nenhum episódio é Olicity (). Meu ship favorito e, provavelmente, meu maior OTP. Tudo é lindo nesse slow burn ship. TUDO. E claro, se isso não for suficiente para você, pense no Stephen sem camisa em todos os episódios. (Fútil. – eu sei, mas você tem que admitir que o cara é bonito e olhar não faz mal. Hahaha.)

Arrow realmente me supreendeu com o roteiro cheio de referências a cultura pop e com ação, drama e comédia. Na primeira temporada meus momentos favoritos são as frases awkwards da Felicity Smoak e os comentários aleatórios de Tommy Merlin. Gente, que personagens divertidos! O team Arrow se completa com o melhor guarda-costas ever, John Diggle. E quanto mais você assiste a série mais você consegue pegar as pequenas cenas de comédia, como em The Office, sabe. Assim que você conhece melhor o ambiente em que os personagens estão inseridos, mais divertido ficam as mínimas ironias.

 

OUAT_4h

Once Upon a Time – Também já falei de OUAT por aqui em 2012, ano que teve mil adaptações de Branca de Neve (esse ano Cinderella é a escolhida). Ainda gosto muito da série e Storybrooke expandiu bastante desde a primeira temporada. Agora o universo de Frozen () será apresentado e eu não sei como me sinto sobre isso. Eu amei Frozen, assisti várias vezes desde que foi lançado e tenho medo que eles possam arruinar, mas ao mesmo tempo quero ver o que planejaram. O que me atraiu a série desde o começo foi como eles mudaram a histórias dos personagens clássicos, então tenho que ter em mente que eles vão fazer o melhor dentro do estilo da série.

Outra coisinha que estou ansiosa para ver é a relação de Hook e Emma. Captain Hook apareceu na segunda temporada e se tornou fixo na terceira, para minha alegria! Hahaha. E novamente, nunca gostei do Hook nos contos, sempre torci para o Peter Pan, mas em OUAT cada personagem tem vida própria e é impossível não gostar dos ‘vilões’. Por exemplo, amo a Regina! E considero a atuação da Lana Parrilha a melhor desde a primeira temporada. Regininha é incrível e merece seu final feliz, okay?

 

SaB_3h

Switched at Birth – De todas as séries que já assisti, SaB é a mais diferente. Muitos dos personagens são deficientes auditivos e boa parte das conversas é em libras. O legal é que os atores realmente possuem algum nível de deficiência auditiva, tornando o ambiente da série mais real e depois de um tempo até dá para aprender uma coisa ou outra em libras.

A história começa quando Bay Kennish descobre que na verdade foi trocada na maternidade e Daphne Vasquez é a verdadeira Kennish. Além das famílias se adaptarem a descoberta, Daphne e Regina (mãe biologica de Bay) se mudam com os Kennishs e terão que aprender a conviver com as diferenças/costumes de cada família.

O roteiro é teen, porém a família é o centro da série, que eu gosto muito. Perdi a conta de quantas séries teens mal aparecem os pais, que pra mim não faz sentido, já que os personagens moram com os pais, vivem do dinheiro dos pais, usam o carro da família, etc. SaB apesar de não ser exatamente como na vida real, é uma das séries mais normais sobre a conturbada vida adolescente e vale a pena assistir nem que seja para ver a linda Lea Thompson, eterna Lorraine Banes de De Volta para o Futuro.

***

 E aí, gostou? Assiste alguma dessas séries? Tem alguma indicação? Vamos conversar nos comentários então.

Advertisements
19

Branca(s) de Neve

Não me lembro de contos de fada estar tanto em alta quanto este ano e Branca de Neve é a que saiu na frente entre as princesas. Além de uma série, Once Upon a Time, Branquinha ganhou dois filmes live action este ano, o Espelho, Espelho Meu e Branca de Neve e o Caçador.

Em Once Upon a Time cada episódio é sobre um conto de fada, parcialmente diferente do que conhecemos, mas Branca de Neve e o Príncipe Encantado são os principais, já que a filha deles, Emma, é a única que pode quebrar a maldição da Rainha Má!

A maldição da Rainha é que todos os personagens dos contos de fadas estão presos em nosso mundo, sem magia e sem saber quem realmente são durante 28 anos, até que Henry (filho abandonado de Emma) recebe da sua professora/avó, Mary Margaret/Snow White, um livro sobre contos de fada. Como é um garoto esperto, percebe que o livro é verdade,  que sua mãe adotiva Regina é na verdade a Rainha Má e decide ir atrás de Emma, para quebrar a maldição.

Como algumas coisas mudaram em relação aos contos originais, a série tem um clima de suspense, nunca dá saber o que esperar! Todo esse suspense rendeu boa audiência a série e já foi renovada. Tenho que dizer, os últimos episódios são demais, estou ansiosa para a 2ª temporada!

Em Espelho, Espelho Meu o conto que conhecemos permace quase que intacto, com poucas mudanças. Essa é a versão mais família, tem cenas engraçadinhas, o figurinho é bem extravagante, Julia Roberts está uma louca (não no bom sentido) e o Príncipe, vivido por Armie Hammer, é super retardado! Hahaha!

No geral dá para assistir o filme, é bem Sessão da Tarde, mas para nisso. A Lily Collins está fofa como Branca de Neve, não tem muito que ela possa fazer, já que o problema é no roteiro, incluindo o final bollywoodiano tosco.

Por último, em Branca de Neve e o Caçador tudo foi pensado em ação. Romance? Esquece, não é o foco principal do filme! Entre os três, é o mais sombrio, somente algumas cenas são coloridas e a Charlize Theron está ótima com uma versão bem surtada da Rainha Má!

Pensei que não fosse gostar muito do filme, afinal é a mesma história, nem sempre as cenas de ação ficam boas quando envolvem princesas.. e mordi a língua!  Kristen Stewart está boa como Branca de Neve, ainda faz aqueles tiques que irritam e tem uma cena de discurso forçado, mas ela e Chris Hemsworth (oi, Thor!) possuem um química boa, mesmo sem ter um romance explícito, você torce para o Caçador! Ela está mais convicente do que em Crepúsculo, por exemplo!

Conclusão todos mudam o conto de Branca de Neve e Os Sete Anões, aliás nenhum ganhou esse nome e um deles tem 8 anões! As mudanças de cada um funcionam pelo tempo que vivemos, crianças não assistem mais filmes para crianças, preferem ver Os Vingadores, meninas não querem mais ser apenas ‘resgatadas’, querem lutar. Então o fator que me fez assistir um ou outro foi o meu humor no dia, sabe. Considero Espelho, Espelho Meu o mais fraco de todos, mas se tiver passando na Sessão da Tarde, porque não?

E vocês já assistiram a série ou um dos filmes? Gostaram?